14 de ago de 2015

Ser Mãe de um Cardiopata.


Ser Mãe, está ai uma palavra difícil de ser explicada.
Para umas é tarefa fácil (pelo menos é o que elas dizem), para outras árdua tarefa!(quando se fica com eles 24 horas, tendo casa pra limpar, comida a fazer, roupa, escola, e tudo mais).
Ser mãe é uma tarefa complicada, que exige dedicação e persistência.
Para qualquer mãe tudo é novo, mesmo que não seja o primeiro filho, tudo é alegria e cuidados.
Quando se descobre que seu filho é um Cardiopata congênito, tudo muda, o desespero bate, a angustia aumenta.
Todas as vezes que vejo o relato de mãezinhas, meu coração aperta, me passa um filme na cabeça, um flash back, lembranças de momentos que não desejo a ninguém, nem mesmo ao meu pior inimigo(que graças a Deus também não tenho).Quando se nasce um Cardiopata, os cuidados são triplicados, seja apenas para tratamento com medicação, seja a espera de uma cirurgia (que é a pior das esperas) ou até mesmo o Pós Operatório (POP).
Se ser mãe de uma criança com a perfeita saúde é uma benção de Deus, ser mãe de um cardiopata é um Milagre divino.
Hoje vejo o quanto amadureci apos o meu primeiro filho, que exigiu cuidados especiais em todas as fazes, hoje ele é lindão e perfeito.
Não parece que teve que viver tudo isso.
Agradeço a Deus a todo instante, pois se não fosse ele, nada disso faria sentido, eu não estaria aqui.
Quantas crianças morreram, algumas que tive contato no próprio hospital, algumas que conheci apenas pela ONG dos Pequenos Corações, mas que infelizmente não tiveram esse privilegio que eu tenho hoje.
Estou  reativando o blog, e  logo mais, espero poder contar alguns fato sobre o meu guerreiro, e como foi tudo isso
Bom espero que possa ajudar a todas as mães que assim como eu já vivenciaram tudo isso!
um beijo a todas
Anna

Nenhum comentário:

Postar um comentário